Estação de Tratamento de Efluentes Industriais

Estação de tratamento de Efluentes Industriais

Efluentes Industriais gerados no processo de tratamento de superfícies tais como: (Galvânicas, e-coat, Pintura, Desengraxe, Usinagem. Etc..), contém altas concentrações de contaminantes na qual a rede pública não está preparada para realizar o tratamento, trazendo um grande risco para o meio ambiente. Os órgãos ambientais estão cada vez mais rigorosos quanto aos parâmetros de descarte de efluentes industriais.


A H2life tem grande know-how no tratamento de efluentes industriais e atendemos as normais mais restritivas de qualquer órgão ambiental Brasileiro ou no Mundo.


O processo de tratamento de efluentes industriais tem uma configuração básica como segue (Precipitação, Coagulação, Floculação, Sedimentação, etc) mais abaixo estaremos descrevendo estes passos.


Dependendo da Analise do Efluente ou processo será necessário outros passos além dos citados.


O efluente tratado pode ser encaminhado para outro processo de tratamento para REUSO.

Abaixo descritivo do processo de tratamento de efluentes Indústria e suas fases.



Tratamento de Efluentes Industrial - Fases

1Precipitação e Coagulação
Normalmente o efluentes é recebido com o pH abaixo de 5,0 pH, nesta fase ele é aumentado para 8,5, (dependendo do processo), com adição de Soda Caustica que é controlado automaticamente pelo sistema dosagem. Ao mesmo tempo é adicionado um coagulante, que pode ser cloreto férrico ou cal hidratada.
2Mistura Rapida
Nesta fase é adicionado o polímero que pode ser canônico ou catatônico, com tempo de detenção hidráulica menor passa rapidamente para a próxima fase para completar a formação do "flóculo".
3Floculação
Com agitação lenta mecânica ou por chicanas a velocidade do efluentes neste tanque propicia a formação e precipitação do flóculo na proxima fase que é a Decantação ou Clarificação.
4Decantação Calarificação
O efluente floculado é enviando para o decantador, onde as partículas pesadas vão para o fundo do decantador, que pode ser LAMELAR ou CIRCULAR. A água tratada clarificada em seguida, sai do topo do decantador e passa por um polimento terciário e posteriormente descartado na rede publica já atendendo os padrões de descarte de efluentes líquidos.
5Lodo do Decantador
A lama residual que fica no fundo do decantador resultante do processo é periodicamente removido para um adensador de lodo, com a finalidade de espessamento e acumulo de lodo, posteriormente é bombeado para um filtro prensa ou leito de secagem.
6Desidratação de Lodo
Nesta fase utilizasse normalmente de um filtro de prensa para realizar a desidratação do lodo. Após a prensagem no filtro de prensa o lodo compactado tem um teor de umidade entre 30-60%. O lodo é destinado de acordo com as normas ambientais locais.
7Aplicações
  • Galvanoplastia
  • Pintura
  • Eletroforese
    • E-Coat
    • KTL
  • Tratamento térmico
  • Desengraxantes tais como linhas de pré tratamento
  • Efluentes Oleosos típico na produção de latas de cerveja e refrigerante
foto_aguarde
foto_aguarde
foto_aguarde
foto_aguarde
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE